Minha beleza negra: cabelo, percussão e autoestima fizeram a abertura da Semana Negra Namaskar

Da cabeça ao coração: oficina de cuidados para os cabelos afro e percussão afro-brasileira fizeram a programação do primeiro dia da Semana Negra Namaskar. O evento organizado por educadoras do projeto vai trazer entre os dias 26 a 2 de dezembro diversas atividades como forma de trabalhar a importância da semana e do mês da Consciência Negra no Brasil.

Autoestima: encontro com a beleza que mora em mim 

A manhã  do dia 26 de novembro começou com uma roda de conversa com Sá Ollebar e Luara Oliveira, mulheres negras, que, atualmente trabalham com moda e beleza negra. Crianças, adolescentes e mulheres negras do Sesmaria e de outros bairros da cidade estiveram presente ouvindo e compartilhando relatos sobre seus cabelos.

Em seguida, o galão de oficinas do projeto se transformou num salão de beleza (negra) e as duas começaram a cuidar e ensinar como se cuida das cabeças crespas e cacheadas que estavam presentes. As meninas mais novas, eufóricas com os aprendizados, puderam conhecer mais sobre a própria beleza num encontro mágico. Um dos resultados mais emocionantes da manhã: duas meninas do projeto cortaram as pontas alisadas do cabelo em transição – assumindo os crespos reais das suas cabeças. Muitas outras saíram mais que realizadas ouvindo e vivendo esse momento.

Fitagem, hidratação, nutrição, receitas caseiras e muitas outras formas de cuidados com o cabelo crespo e cacheado foram ensinadas por elas. Tudo aquilo que não se vê ou se aprende com a mídia ou com cosméticos que pouco valorizam a beleza negra e a falta de incentivo por conta dos padrões de beleza que predominam num Brasil  negro (apesar de negar) foi falado e apontado por essa mulheres como fatores que diminuem a autoestima e fazem com que grande parte dos crespos sejam alisados.

Luara e Sá mostraram para as mulheres e homens presentes que precisamos, sobretudo, aprender a cuidar dos nossos crespos, além de amar e compreender que levantar o black é também um ato de resistência e de luta contra o racismo no Brasil.

De onde vem os tambores?

Na parte da tarde, o projeto se encheu para receber a educadora e percussionista Jamila Prata promoveu uma oficina de ritmos afro-brasileiros. Revesando nos instrumentos, as crianças, jovens e adultos presentes puderam aprender um pouco sobre o afoxé, o samba e o samba-reggae.

Jamila aproximou a África e o Brasil, contando sobre história e a origem dos tambores e suas diversas formas de habitarem essa terra e a importância de resgatarmos a nossa ancestralidade em cada manifestação cultural que conhecermos e/ou vivenciarmos.

As crianças e jovens batucaram, mostrando também seus conhecimentos anteriores de música (pois fazem a oficina Ubatuque com o prof. Dutra no projeto) e Jamila conduziu um momento cheio de animação e aprendizado.

A programação da Semana Negra Namaskar continua, confira abaixo e participe!

CARTAZ NAMASKAR

Anúncios

Cia. Benedita na Estrada se apresenta em Ubatuba neste fim de semana!

Três espetáculos diferentes serão apresentados neste final de semana em Ubatuba. A Cia. Benedita na Estrada desembarca nesta sexta-feira e a primeira apresentação, a obra “Diversifica – histórias e brincadeiras pra gente ser quem é” será realizada no Campinho da Ressaca, às 18h30 e conta com a contribuição consciente no chapéu.

23116974_1178833892217909_7539156228859047340_o

Sábado, dia 11 de novembro, o espetáculo “A Volta do Mundo é Grande” será apresentado no Shabda Om. Os ingressos serão vendidos por 10 reais (inteira) e 5 reais a meia entrada.

22861628_1178833655551266_3195606032080776464_o

Domingo, dia 12 de novembro, quem recebe a companhia é o projeto Gaiato, no Ipiranguinha. A apresentação será aberta ao público e também conta com a contribuição consciente no chapéu.

22861639_1178833722217926_7759176993279235446_o