Nos caminhos do samba de coco

Não é de comer, mas me alimenta a alma. Ficaria um bom pedaço da vida numa roda de coco bem tocada. Eu escuto daqui de baixo o sotaque de lá de cima e tento imitar. Lembro da minha vó, pernambucana. Lembro de amigos queridos que conheci na roda, lembro de gente que não conheci ainda, das mestras e mestres que já se foram e de um pedaço do Brasil pouco conhecido, que fica fora dos eixos. Não se toca no rádio nem na televisão.

E em cada canto desse nordeste imenso invetaram uma forma de cantar e dançar a vida num coco diferente, todos lindos e nenhum com menos valor do que o outro. Transformados pela geografia, dos sertões a beira da praia, o coco nasceu de um jeito. Mais do que um estilo musical e de dança, é uma manifestação cultural. Palavra mais bonita é essa né? Manifestação! No dicionário diz que é alguma forma de se expressar, ou então a maneira como Deus se comunica com seu povo e eu acho que o coco (assim como outras manifestações culturais) é mesmo isso. Deus falando com a gente no chocalho do ganza, na batida do bumbo e no repique ligeiro do pandeiro.

15252570_1918076668413501_3768504646717718687_o

15193667_1918052481749253_5253153532291220743_n

No último sábado, dia 26, uma roda de coco bem animada invadiu a praça do Sobradão do Porto em Ubatuba. Ao lado da barra dos pescadores e do rio que se encontra com o mar, muita gente passou por ali pra brincar coco com a gente. Teve gente saindo das pousadas, crianças correndo pra ver, botequeiros de copo nas mãos querendo saber o que era aquele som.

E pra quem quiser mergulhar mais neste universo colorido e cheio de descobertas, recomendo aqui cada minuto do documentário “Caminhos do Coco”. O filme foi exibido recentemente em Paraty e Ubatuba, feito pelo Coletivo Ganzá e por mais alguns parceiros . Com a benção dos ancestrais, o documentário viaja seis estados do Nordeste e mostra (uma pequena parte, acreditem) um percorrido do samba de coco no Brasil, passando por 8 grupos diferentes. Aí embaixo tem o trailer pra deixar com vontade de ver o filme inteiro.

Salve todas as mestras e mestres que mantém, fortalecem e promovem as nossas culturas populares! Viva o samba de coco e sua alegria que irradia por onde passa!

Anúncios

Um comentário sobre “Nos caminhos do samba de coco

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s